Notícias Recentes




DEPOIS DE QUASE 2 ANOS, NASCE PRIMEIRA CRIANÇA NO HOSPITAL DA ARGOS

O 9 de abril sempre será um dia de festa para Maria dos Santos Silva Neri e sua família. Luiz Henrique veio ao mundo para quebrar uma marca. Depois de um ano e oito meses nasceu uma criança no Hospital São Vicente de Paulo, agora administrado pela Argos do Brasil.


Grávida de nove meses, Maria Neri deu entrada no Pronto Socorro Municipal por volta das 9 horas com dores abdominais. Depois de examinada e constatado o eminente parto, foi solicitada vaga de transferência para Piracicaba. Contudo, em menos de uma hora o quadro evoluiu e Maria entrou em trabalho de parto. Para não correr riscos de Luiz Henrique nascer durante o transporte para a cidade vizinha, a equipe médica decidiu realizar o parto no Hospital da Argos.


O parto foi feito pela enfermeira obstetra Alessandra Budzisz, com o acompanhamento do médico emergencista dr. Dario de Faria. “Ocorreu tudo bem no parto, que foi normal. A mãe e o bebê ficaram internados por 48 horas para observação, conforme procedimento médico”, explicou Budzisz. “Nossa equipe está sempre de prontidão para atender aos partos de emergência como esse da Maria com seu filho Luiz Henrique”, completou a enfermeira obstetra.


Maria Neri, que chegou em Rio das Pedras vindo da Bahia, mora no bairro São Carlos e fez todo o pré-natal na UBS São Pedro. “Senti as dores e fui ao Pronto Socorro. Fiquei preocupada em ter que ir para Piracicaba, mas fui muito bem atendida tanto no Pronto Socorro quanto no Hospital. Fiquei feliz também porque estando no hospital em Rio das Pedras a família e amigos podem nos visitar, meu marido está comigo a toda hora”, contou a mãe do Luiz Henrique, que agradeceu toda a atenção recebida pela equipe. Luiz Henrique é o segundo filho de Maria Neri. Há dez anos nasceu, também no Hospital São Vicente de Paulo, Ana Luiza.


A chegada de Luiz Henrique não alegrou apenas a família e equipe do hospital, Valdelice Trevizam  - a Val, da Assembleia de Deus Ministério de Madureira – correu ao quarto de Maria Neri ao escutar o choro do recém nascido. “É um sentimento de alegria, de renovação ao ouvir o choro de uma criança no corredor. Poder ter o filho em Rio das Pedras, ainda mais nos partos normais que vem sem avisar, é muito bom para as pessoas, para as famílias. É muito bom saber que a maternidade pode voltar”, comemorou Val Trevizam, que há 19 anos ora pelos pacientes no hospital.

Autoria: Alex Calmon
Fonte: SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Foto:
Postada em : 17/04/2019